domingo, 26 de fevereiro de 2012

01 - As Iniciações

Desde seus começos, a Iniciação, por mais rudimentar que fosse, assumiu uma natureza rigorosamente secreta, por dois motivos principais:
1° - o poder adquirido era grande e, portanto, não poderia cair em mãos erradas – o que ocorre com a Magia Negra.
2° - o alto conhecimento é produto de muito estudo, não sendo possível ensinar a indivíduos rudes, de inteligência pouco desenvolvida, uma matéria que eles não compreenderiam convenientemente.

Então, à medida que os colégios iniciáticos trabalhavam, e que a Iniciação avançava e se tornava uma ciência, depois uma Alta Ciência, o distanciamento intelectual entre o Iniciado e o profano permaneceu sensivelmente o mesmo. Com isso, os Iniciados se tornaram uma elite em sua terra.

A iniciação consiste na elevação do pensamento ao máximo das possibilidades. Da mesma raiz latina “initia”, que significa os primeiros fundamentos de uma ciência e na admissão nos Sagrados Mistérios ou Ocultismo ensinados pelos Hierofantes, sendo praticada em todas as antigas religiões.

Ninguém, diz A. Besant, pode alcançar as sublimes mansões onde moram os Mestres sem haver passado pela estreita porta da Iniciação, a porta que conduz à vida eterna. Para que o homem possa cruzar os umbrais dessa porta, há de ter alcançado o mais alto grau de evolução, a ponto de não mais ter interesse em tudo o que pertence à vida na Terra, salvo o poder de servir com toda abnegação aos Mestres e ajudar na evolução da humanidade, mesmo à custa dos maiores sacrifícios pessoais.

Eu sou a porta, eu sou o caminho. Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, tome sua cruz e siga-me – disse Jesus.





Sobre a Iniciação diz Piobb:

“Trata-se de pensamento, logo, de reflexão; por conseguinte, também de elementos de reflexão e ainda de fatos concretos ou abstratos, mas sempre patentes e, de qualquer modo, certos e explicáveis segundo um sistema que satisfaça à razão – e não apenas àquilo que bem se poderia denominar sentimento. Em vista disto, pode haver uma Ciência Iniciática que será, incontestavelmente, uma ciência – superior sem sombra de dúvida -, posto que ela fornecerá ‘as razões das coisas’, dessa forma resolvendo os problemas mais elevados da metafísica, respondendo todas as perguntas propostas pelo homem e que entrevê a ciência experimental e satisfazendo a razão inteiramente.”
Isto é Alto Conhecimento através de estudos, trabalho, dedicação, e evolução mental-espiritual.


O Batismo
O Batismo como rito de Purificação, era celebrado durante as cerimônias de Iniciação em tanques sagrados da Índia, também pertencendo à primitiva Teurgia dos Iniciados caldeo-akkadiana, e praticado religiosamente em cerimônias noturnas nas Pirâmides, onde ainda hoje vemos a pia batismal em forma de sarcófago. (ver tópico – Batismo)

Na Antiguidade, os Mistérios, segundo os grandes filósofos gregos, consistiam da mais sagrada de todas as solenidades, representando um passo da vida mortal à experiência da Alma e do Espírito libertos da materialidade – portanto uma espécie de morte – daí a pia batismal ser em forma de sarcófago. Daí também o simbolismo das ressurreições de Lázaro e Jesus e sua descida aos infernos.

Explica Blavatsky que a alegoria mal compreendida, conhecida pelo nome de descida aos Infernos, de Hércules e de Teseu descendo às REGIÕES INFERNAIS; a viagem de Orfeu aos Infernos, encontrando seu caminho graças ao poder de sua lira (Ovídio, METAMORFOSES), a viagem de Krishna e finalmente do Cristo que "desceu aos Infernos" e "ressuscitou dos mortos" ao terceiro dia, todas se tornaram irreconhecíveis pelos "adaptadores" não iniciados dos ritos pagãos, que os transformaram em ritos e dogmas da Igreja.

Mas, sob o ponto de vista místico, essa alegoria simboliza os ritos de iniciação nas criptas do Templo, chamadas o "mundo inferior" (HADES). Baco, Héracles, Orfeu, Asklépios e todos os outros visitantes da cripta, desciam aos infernos, donde ressurgiam ao terceiro dia, pois todos eram Iniciados e "construtores do Templo Inferior".

As palavras de Hermes, dirigidas a Prometeu encadeado sobre as rochas áridas do Cáucaso - Prometeu ligado pela ignorância e devorado pelo abutre das paixões – aplicavam-se a cada neófito, a cada CHRESTOS durante as provas. "Não há fim para o teu suplício até que Deus (ou um deus) apareça e te alivie as tuas dores, consentindo em descer contigo ao tenebroso HADES, às sombrias profundezas do Tártaro" (Ésquilo: PROMETEU, 1.027 e ss.)

Isto quer simplesmente dizer que, enquanto Prometeu (ou o homem) não encontrar o "deus" ou o Hierofante (o Iniciador) que desça voluntariamente consigo às criptas da iniciação e o dirija em torno do Tártaro, o abutre das paixões não cessará de devorar os seus órgãos vitais.

A região obscura da cripta, na qual, supunha-se, o candidato à iniciação rejeitava para sempre suas más paixões ou maus desejos. Provêm daí todas as alegorias contidas nas obras de Homero, de Ovídio, de Virgílio, etc..., que os sábios modernos tomam no sentido literal. O Phlegetonte era o rio no Tártaro, onde o Iniciado era mergulhado três vezes pelo Hierofante, depois do que estavam terminadas as provas. O homem havia nascido de novo; tinha deixado para sempre o velho homem de pecado na corrente sombria, e ao terceiro dia, quando saía do Tártaro, era um INDIVIDUALIDADE; a PERSONALIDADE estava morta. Daí vem o conceito de ressurreição ou renascimento.

Ésquilo, como Iniciado, não podia dizer mais do que isso! Mas, Aristófanes, menos piedoso, ou mais audacioso, divulga o segredo aos que não estão cegos pelos preconceitos por demais enraizados, em sua sátira imortal AS RÃS, sobre a "descida aos infernos" de Herákles. Lá encontramos o coro dos bem-aventurados (os Iniciados), os Campos-Elíseos, a chegada de Baco (o deus Hierofante) com Terakles, a recepção com as tochas acesas, emblema da NOVA VIDA e da RESSURREIÇÃO das trevas da ignorância humana para a luz do conhecimento espiritual, a VIDA ETERNA. Cada palavra da brilhante sátira atesta a intenção interior do poeta:

Animai-vos, tochas ardentes... pois as vens
Agitando em tua mão, Jaco
Estrela fosforescente do rito noturno

Jaco é outro nome de Baco.


As iniciações finais, diz Blavatsky,  sempre eram feitas à noite. Falar-se, por conseguinte, de alguém que houvesse descido aos infernos equivalia, na antiguidade, a designá-lo como um INICIADO PERFEITO. Aos que se sentirem inclinados a rejeitar essa explicação, eu farei uma pergunta: podem eles nos revelar, neste caso, a significação de uma frase contida no sexto livro de Eneida de Virgílio? Que quer dizer o poeta senão o que exprimimos acima, quando, introduzindo o venerável Anquises nos Campos Elíseos, ele o induz a aconselhar seu filho Enéas a realizar a viagem à Itália... onde teria que combater, em Latium, um povo rude e bárbaro; mas, acrescenta ele, "não te aventures a tal antes de teres concluído A DESCIDA AOS INFERNOS", quer dizer, "antes de seres um Iniciado".

Os clérigos benévolos, escreve Blavatsky, que, sob a menor das provocações, estão sempre prontos a nos mandar ao Tártaro e às regiões infernais, não suspeitam o bom voto formulado a nosso respeito, e qual o caráter de santidade que deveremos adquirir para poder entrar num local tão sagrado.

Diz o Buda que:
“Melhor seria viver um único dia no aperfeiçoamento de uma boa vida em meditação do que viver cem anos de forma má e com a mente indisciplinada.
Melhor seria viver um único dia na busca do entendimento e da meditação do que viver cem anos na ignorância e na imoderação.
Melhor seria viver um único dia no começo de um diligente esforço do que viver cem anos na indolência e na inércia.
Melhor seria viver um único dia pensando na origem e na cessação do que é composto do que viver cem anos sem pensar em tal origem e cessação.
Melhor seria viver um único dia conhecendo a Doutrina Excelsa do que viver cem anos sem conhecer a Doutrina Excelsa.”

“Sem o conhecimento não existe meditação, sem meditação não existe o conhecimento. Aquele que possui tanto o conhecimento quanto a meditação está próximo do Nirvana.” O Buda

Atingir o estado Nirvânico, é transmutar a mente mundana em Mente supramundana, equivalente a descoberta da Pedra Filosofal dos alquimistas ou Opus Alquímico (obra alquímica) que também significa Iluminação.


O processo Iniciático é semelhante a um caminho espinhoso de três etapas ou graus de Iniciação que acompanha uma expansão da consciência o que se chama “a nave do conhecimento”, que é também a nave do poder, pois nos reinos da Natureza “saber é poder”.

1 – através do estudo e da pesquisa vem a compreensão intelectual da Sabedoria Divina.

2 – daí, o aspirante avança para o insight intuitivo, ou acesso a informações que procedem dos planos mais elevados, inspirado pelos Mestres Espirituais, alcançando assim a Sabedoria.

3 – nesse estágio ele se depara frente à frente com a sua Nudez – ou estado Nirvânico ou seu equivalente cristão da redenção ou ressurreição.

Tal como Inanna – a deusa do céu, desce à região inferior, suas insígnias e roupas reais são rasgadas ritualmente em cada um dos sete portões, sendo despojada de todos os adereços de rainha, apresentando-se nua – com sua verdadeira face -, e de joelhos, acatando assim a autoridade de sua irmã Eresquigal – a Senhora da Grande Região Inferior, que representa nesse mito, o lado destrutivo-transformador e implacável da vontade cósmica.

fontes:
Formulário de Alta Magia – P.-V.Piobb – Ed. Francisco Alves
Glosário Teosófico – H.P.Blavatsky – versão digital em espanhol
A Vida Oculta e Mística de Jesus – Leterre – Ed. Madras
O Livro Tibetano da Grande Liberação – W.Y.Evans-Wentz – Ed. Pensamento
As origens dos rituais na Igreja e na Maçonaria – H.P.Blavatsky

8 comentários:

  1. Parabens pelo blog
    Espero voltar aqui outras vzs
    Estou convidando vc a visitar o meu blog e se tornar um seguidor
    Já estou seguindo vc
    http://3fasesdalua.bolgspot.com/
    siga-me no Twitter que eu seguirei vc no seu twitter
    @3fasesdalua

    ResponderExcluir
  2. olá...

    bom saber que apreciou
    vou lá xeretar seu blog

    eu não uso twitter apesar de ter...

    RC

    ResponderExcluir
  3. Olá Amiga

    O blog 3 fases da lua estará completando 1 ano de existência.

    Depois de pensar muito resolvemos comemorar junto com vocês.

    Vocês farão a edição do blog.

    Mande fotos de vocês ou do blog, vou fazer um vídeo para poder postar.

    Os selinhos ja foi dado de presente pelo blog Natureza da Lua Negra da nossa amiga Lua e será postado no dia. O texto será escrito pela nossa amiga Simone do blog Borboleta Cinza.

    Vamos fazer uma colagem com o que eu receber de vocês.

    Selinhos serão sempre bem vindos

    Enviar para: selmanascimento09@hotmail.com

    Obrigada a todos.

    Selma

    obs: favor enviar até o dia 29 de maio

    ResponderExcluir
  4. Passando para visitar seu blog mais uma vez.

    O blog esta cada dia melhor.

    Apareça para me visitar

    http://3fasesdalua.blogspot.com

    Selma

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida

      é uma satisfação receber sua visita

      Excluir
  5. olá amiga tudo bem?

    passando para visitar vc e o seu cantinho. saudades de vc lá no http://3fasesdalua.blogspot.com

    seu cantinho sempre magico

    bjs

    Selma

    ResponderExcluir
  6. Argumentos de um monge budista mahayanista contra o projeto da Sociedade Teosófica de se infiltrar em diversas tradições e distorcê-las por dentro com fim de unificá-las superficial e artificialmente.

    http://chakubuku-aryasattva.blogspot.com.br/search?q=blavatsky

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...